Home > Notícias > SANTA CASA – Quase 2 mil trabalhadores aprovam acordo alcançado pelo sindicato

27/05/2019 - SANTA CASA – Quase 2 mil trabalhadores aprovam acordo alcançado pelo sindicato


Compartilhe nas suas redes sociais!


Comunicação Sindicato

Com um comparecimento enorme da categoria, quase 2 mil trabalhadores foram, ao longo desta segunda (27), ao auditório Hugo Gerdau para tomar conhecimento e votar a proposta de acordo com a Santa Casa, alcançada pelo Sindisaúde-RS, a respeito da base de cálculo dos adicionais, que devolverá R$ 18 milhões a quase 8 mil trabalhadores do hospital. Apenas 2 trabalhadores ao longo das quatro assembléias realizadas (eram previstos apenas dois horários, inicialmente) votaram contra o acordo.

Dúvidas

Sede: Devido à enorme procura, o atendimento em nossa sede referentemente ao processo será entre 8h e 30min e 11h e 30min e entre 13h e 30min às 16 horas, de segundas a sextas-feiras. Destacamos que após esse horário o sindicato não poderá mais receber trabalhadores interessados no processo. Endereço: Rua João Guimarães, 37, duas quadras do viaduto da Silva Só com a Protásio Alves

ATENÇÃO: o sindicato está com as linhas telefônicas congestionadas. Por isso, antes de ligar, leia todas as informações descritas aqui e assista ao vídeo mais abaixo, onde o secretário-geral do Sindisaúde-RS, Julio Jesien, explica mais detalhes do processo.

Ordem dos pagamentos e procedimentos a serem adotados pelos trabalhadores

Atenção: todos recebem em parcela única.

Ativos: o dinheiro entrará automaticamente nas contas dos trabalhadores logo que a Santa Casa proceda com o pagamento, não sendo necessário o comparecimento ao sindicato, a não ser que o (a) trabalhador (a) queira ter ciência dos valores. Nesse caso, o horário de atendimento a respeito do processo é entre 8h e 30min e 11h e 30min e entre 13h e 30min às 16 horas, de segundas a sextas-feiras. A partir da homologação do acordo ocorrido em 30 de maio, a Santa Casa tem prazo de 60 dias para efetuar o pagamento total do valor devido diretamente ao Sindisaúde-RS, que fará o repasse aos trabalhadores ativos mediante crédito em conta. A conta individual será repassada ao sindicato pela Santa Casa, não sendo necessária a assinatura de autorização para depósito. 

 

Inativos: o pagamento dos inativos se dará por ordem de habilitação, que deve ser realizada na sede do sindicato, no horário das 8h e 30min e 11h e 30min e entre 13h e 30min às 16 horas, de segundas a sextas-feiras. Colegas que já tenham se habilitado no dia das assembleias não precisam vir ao sindicato. Os primeiros a terem se habilitado serão os primeiros a receber. A Santa Casa fará o pagamento mensal de 300 mil reais que serão repassados automaticamente aos trabalhadores constantes da lista já divulgada. O prazo para a Santa Casa efetuar o primeiro repasse é em torno de 70 a 80 dias a partir da homologação do acordo, que ocorreu em 30 de maio. Após o início dos pagamentos, o sindicato disponibilizará mensalmente listagem dos inativos que já tenham recebido seus valores.

 

Jesien explica detalhes do processo

Trabalhadores da Santa Casa em uma das assembleias de segunda (27)

Acordo garante incorporação no salário e direito de oposição

O sindicato procurou, desde que começou com a ação, em 2015, equilibrar a busca de um direito dos trabalhadores com um impacto financeiro sobre o hospital que poderia causar a perda de postos de trabalho. “Nós apresentamos para a categoria hoje um acordo que tem um redutor em relação ao valor que poderia ser alcançado se a ação fosse mantida até o final. Apresentamos esse acordo após avaliar dois itens importantíssimos para nossa decisão: o tempo de tramitação da ação e uma possível mudança da decisão nas alçadas superiores”, explicou o secretário-geral do sindicato, Julio Jesien.

Jesien falou ainda sobre os trabalhadores que optarem por não aceitar a proposta: “Garantimos à categoria que qualquer trabalhador (a) que não compactue com o acordo alcançado possa continuar individualmente na ação coletiva, bastando assinar um termo de oposição”. Por fim, o sindicato obteve ainda a incorporação em folha desse direito. 

Secretário-geral do Sindisaúde-RS, Júlio Jesien conduziu as quatro assembleias

Categoria compareceu em massa

Local das assembleias

Muitos trabalhadores reclamaram nas redes sociais do Sindisaúde-RS sobre o local das assembléias não ser adequado para tanta gente. Jesien explica: “Fizemos a opção de que fosse dentro do complexo do hospital para facilitar a presença. Se fosse escolhido um local fora do hospital, a presença dos colegas seria complicada pela distância ou pelo horário. Além disso, nenhum lugar próximo à Santa Casa comporta 2 mil pessoas. Sendo assim, mesmo que soubéssemos que o comparecimento seria tão grande, de qualquer maneira não teríamos uma opção que fosse perfeita. Pedimos desculpas por qualquer erro, mas que haja compreensão para com todo o trabalho que fizemos”, explicou Jesien.

Devido à enorme quantidade de pessoas, a última assembleia ocorreu no pátio para adiantar os trabalhos

Valores

Foram passados após as assembléias para os presentes. Quem não pôde comparecer, deve procurar a diretoria durante esta quarta (29) e quinta (30) no próprio hospital, entre 9 e 19 horas, ou comparecer à sede do sindicato entre 8h e 30min e 11h e 30min e entre 13h e 30min às 16 horas, de segundas a sextas-feiras, com documento de identificação. Destacamos que não é possível repassar valores sem a presença do beneficiário por razões de proteção ao (à) trabalhador (a).

Trabalhadores verificam com diretoria os valores a que têm direito

Presentes

As diretoras Marlise Machado e Maristela Moura, ex-trabalhadoras do hospital, acompanharam Jesien no anúncio, junto ao presidente Arlindo Ritter, às diretoras Lucia Schaffer, Karen Ricoldi e Marly Magalhães, aos diretores Julio Appel, Carlos Alexandre, Júlio Duarte, João Gonçalves, Paulo Vargas, Luciano Soares, às delegadas sindicais Raquel Trassante e Adriana Machado (IMESF) e Estela Mar (Moinhos de Vento), bem como a advogada Samara Ferrazza, do departamento jurídico do sindicato, Paese, Ferreira & Advogados Associados.

Equipe do sindicato trabalhou desde as primeiras horas da manhã. Na foto, diretoria, delegados sindicais e colegas da Santa Casa no final do dia

Atenção para oferta de serviços jurídicos por terceiros
Alguns trabalhadores, especialmente os que são beneficiários do processo da correção da base de cálculo dos adicionais na Santa Casa, estão sendo procurados por terceiros que ofertam e cobram por serviços já realizados pelo Sindisaúde-RS.
O trabalhador não deve arcar com custo algum pois o trabalho jurídico já foi executado pelo sindicato. Por isso, antes de assinar qualquer tipo de procuração, busque informação com o sindicato, seja pelo e-mail direcao@sindisaude.org.br, redes sociais (Facebook ou Instagram) ou pelo telefone 3378 6600.

O que é o processo?

É a correção da base de cálculo dos adicionais (noturno e de hora-extra). "Nós entendíamos que esses adicionais não tinham seu cálculo corretamente realizado. Então questionamos, entramos em 1ª instância e ganhamos. A Santa Casa tinha o direito legal de recurso às instâncias superiores, mas optou por buscar um acordo com o sindicato. No momento, a ação está suspensa enquanto a negociação está sendo finalizada", informou o secretário-geral, Julio Jesien.

Quem tem direito?

Os trabalhadores com contrato ativo bem como os desligados a partir de 28 de janeiro de 2013 terão direito.

Processos diferentes na Santa Casa
Destacamos que o acordo cujas informações constam da presente notícia trata da correção da base de cálculo do adicional noturno.
Existe um outro processo, referente aos trabalhadores da Santa Casa, que trata da prorrogação da jornada do adicional noturno.
São processos diferentes. O segundo beneficia 159 trabalhadores, e você pode conferir a lista de beneficiários clicando aqui.

Contagem dos valores

Os valores devidos começam a ser contados a partir de 28 de janeiro de 2010. Isso porque o sindicato entrou com a ação em 28 de janeiro de 2015, e a ação, no que diz respeito aos valores a serem pagos, retroage 5 anos.

Pessoas fora das listas que atendam aos critérios

Trabalhadores que atendem aos critérios acima mas que não estão com seu nome nas listas divulgadas devem comparecer à sede do sindicato com documento de identificação

Valores dependem de horas extras e do turno do trabalhador

A advogada Samara Ferrazza, do escritório Paese, Ferreira e Advogados Associados, que responde pelo departamento jurídico do sindicato, informa que alguns colegas ganharão menos e outros mais em termos financeiros, dado que o objeto da ação é a base de cálculo do adicional noturno e base de cálculo das horas extras. "Portanto, o valor a ser recebido dependerá da quantidade de horas extras que o trabalhador ou a trabalhadora fizeram, e/ou se ele(a) era do horário noturno", explica Samara.

Beneficiados

2964 trabalhadores na ativa e outros 4668 inativos.

Lista de beneficiários na ativa

 Clique aqui para ter acesso à lista dos beneficiários ainda na ativa!

Lista de beneficiários já desligados

 Clique aqui para a lista de beneficiários já desligados do hospital

 

Crédito das fotos: Sindisaúde-RS / Tiago Coutinho



IMG_7716 IMG_7726 IMG_7754 IMG_7779 IMG_7816 IMG_7817 IMG_7822 IMG_7831 IMG_7833 IMG_7861 IMG_7879 IMG_7909 IMG_7911 IMG_7912 IMG_7914 IMG_7947 IMG_7984 IMG_8003